Pesquisar neste blogue

terça-feira, 17 de abril de 2012

Crónica do Jogo Luso Morense 2 x 2 Cabrela

No passado domingo dia 15 de Abril a equipa do Luso recebeu o vice líder do campeonato equipa do Cabrela. O objectivo passava sobretudo por tentar deixar uma boa imagem tendo em conta todas as dificuldades que se registavam para este jogo. Tendo em conta a ausência por castigo de Eddy e Fábio Coentrão, Mister Medeiros fez alinhar: Armando, Pacha, Carlão, Pinto, Estrela (Cap.), João Nuno, Lícinio, Pécurto, João Pereira, Beto (Luis) e Nuno Silva. Suplentes: Alcindo e Luis. A equipa do Luso entrou bem no jogo apesar de todas as contrariedades que dificultavam e de que maneira a tarefa de vencer a equipa de Cabrela que está a realizar um campeonato de grande nível. A equipa do Luso chegou ainda antes do intervalo chegou ao golo por intermédio de Beto após cruzamento, e por Pécurto que de livre directo fez um grande golo. Na segunda parte o vento que se fez registar prejudicou e de que maneira a equipa do Luso que sem soluções no banco não poderia mudar o que quer que fosse. A equipa entregou-se com muito querer e muita vontade mas contudo acabaria por sofrer o 2-1 e em cima do final do jogo acabou mesmo por sofrer o empate que castiga a entrega de uma equipa que tudo fez para vencer.

Nota para a equipa de Arbitragem: Começa a tornar-se “cliché” falar das equipas de arbitragens da AFE, que salvo exceções, são de muito baixa qualidade.

Nota para a equipa do Cabrela: Uma equipa jovem com bons valores que vai subir de divisão!

Nota para a equipa do Mora: Armando esteve bem falhando apenas no lance do golo, Pacha exibiu-se a bom nível e subiu bem no terreno. Carlão e Pinto fecharam bem a zona central apesar da ausência de Eddy. Estrela ao bom nível habitual. João Nuno e Licinio bem na luta intermédia, Pecurto (1 golo e 1 assistência) e João Pereira foram os desiquilibradores de serviço e conduziram várias jogadas de perigo. Nuno Silva também muito bem na entrega ao jogo. O destaque vai para Beto que apesar de não estar nas mínimas condições físicas (lesão no joelho contraída no jogo contra o Brotas) correu, lutou, marcou um golo e fez talvez o melhor jogo ao serviço do Mora esta época, foi um exemplo de querer e vontade! Fora do campo também se pode ter uma grande atitude, exemplo disso é Alcindo (Guarda-Redes) que se equipou como jogador de campo caso fosse necessária a sua entrada e fê-lo com toda a boa vontade que tanto o caracteriza! Luís ainda não está nas melhores condições mas disponibilizou-se para vir ajudar a equipa onde as soluções são mais que escassas.

terça-feira, 10 de abril de 2012

ACABOU O SONHO!!!





Infelizmente penso que chega assim ao fim a história desta época 2011-12, o Benfica perdeu, mereceu perder e deixa assim fugir o título de campeão que já esteve tão próximo e que tão ingenuamente se foi deixando escapar. Ontem a equipa do Benfica até entrou bem no jogo mas quando o Sr Artur Soares Dias (para não lhe chamar outra coisa) não assinala a grande penalidade de Polga sobre Gaitan, como se pode ver na imagem acima, e em seguida assinala um penalti de Luisão sobre Wolfswinkel cuja simulação chega a ser rídicula, torna tudo mais difícil. Este lance definiu o jogo e obrigou o Benfica a ter que desmontar uma teia montada por Sá Pinto e pelo autocarro leonino, teia essa que este Benfica sem a genialidade de Aimar e sem a garra de Maxi Pereira e Javi não foi capaz de o fazer. É gritante como Emerson, que admito que a falta de confiança esteja a prejudicar o seu desempenho, posso fazer uma época inteira como titular jogando na maior parte das vezes mal, consegue estar em campo durante todo este jogo??!! Admito que Emerson possa falhar passes mas o que não é admissível é a gritante falta de atitude querer e vontade que este jogador demonstra, apático e sem garra! Chega assim ao fim o ciclo deste campeonato em que este Benfica falhou nos momentos cruciais, não percebo como uma equipa que quer ser campeã e competir em várias frentes escalona um plantel sem soluções para o lugar de Javi, para o lugar de Aimar. Não percebo onde encaixam jogadores como Emerson, Matic, não percebo como se dispensa o Carlos Martins e não percebo como se vende um dos melhores defesas esquerdos do mundo por 30 milhões de euros e se compra um jogador que não tem um pingo de raça! Faltou soluções a Jesus que também falhou quando não pudia ter falhado. Fica ainda uma mensagem a Gaitan que poderia ser um jogador fantástico mas cuja a vontade também é pouca e ainda para Nélson Oliveira que pôs/puseram-lhe na cabeça que é o Ronaldo e não passa a bola a ninguém. Fico triste mas é assim, para o ano há mais e oxalá que aprendam com os erros de este ano!
Força Benfica!

Entrevista Fábio Coentrão ao Site Luso Morense





Fábio Coentrão: Olá, sou o Fábio nasci a 26 de Junho de 1988 e sou natural de Cascais mas filho de pais alentejanos.
SITE: Quando nasceu o teu gosto para o futebol?

Fábio Coentrão: Desde pequeno, lembro-me bastante bem da quantidades de vasos que parti à minha mãe que tantas dores de cabeça tinha e continua a ter comigo e com a bola.

SITE: Que equipas representaste nos escalões de formação?

Fábio Coentrão: O Tires,Trajouce, Oeiras e uma curta passagem pelo Sporting.

SITE: Qual a equipa pela qual te deu mais gosto jogar enquanto jogador jovem e porquê?

Fábio Coentrão: Talvez o Trajouce, era uma equipa bastante mais fraca que o Tires, o Oeiras ou Sporting, mas o que faltava em qualidade era compensado em boa vontade, amizade e espírito de união e isso para mim tem muito mais valor.

SITE: Como classificas a tua subida ao escalão de sénior e qual a equipa que representas-te no teu ano de “estreia” enquanto sénior?

Fábio Coentrão: Ao contrário do esperado não foi um processo muito normal, ainda como júnior fiz alguns jogos pela equipa sénior do Talaíde e quando começava a ganhar o meu espaço na equipa aconteceu me algo que dificultou e de que maneira a minha continuidade no futebol...
SITE: Que equipas representaste enquanto sénior?

Fábio Coentrão: Representei o Talaíde, Montargilense, Sintra Football, Outeiro, Luso Morense e treinei no União de Montemor.

SITE: De todas as equipas que representaste, qual a que recordas com mais saudade e porquê?

Fábio Coentrão: Olhando para trás talvez possa dizer que o Talaíde foi uma das melhores equipas onde passei, vivi bons momentos, realizamos grandes conquistas, duas subidas de divisão seguidas, uma taça de cascais, foram e serão para sempre feitos que marcaram a história do clube.

SITE: Como surgiu o convite de vires para o Luso Morense?

Fábio Coentrão: Antes de surgir a possibilidade de vir para o Luso Morense, eu estava a treinar no Sporting Clube Ferreirense, equipa que ocupa o 3ºLugar na divisão de Honra de Beja, e quando me preparava para assinar pelo clube um factor inesperado e “caricato” ditou a anulação da minha inscrição. Depois disto em conversa com o Beto, contei-lhe o que se passou e ele falou com o Mister Mestre que na altura se mostrou disponível para me receber no clube e assim foi, vim treinar, gostei do clube, as pessoas pareceram gostar de mim e assinei.

SITE: Muitos se interrogam o que te leva a vir jogar para Mora, podes explicar o porquê? Não surgiram convites das equipas do campeonato de Lisboa?
Fábio Coentrão: Os meus pais são alentejanos e eu passei grande parte da minha infância no Alentejo e já vivi momentos por estas terras que irei recordar para sempre e de facto gosto de jogar nos campeonatos alentejanos, gosto das viagens, gosto de conhecer novas pessoas, novos lugares e gosto sobretudo de desafios onde sei que vou encontrar dificuldades, daí ter vindo para Mora que é uma bonita terra e que me desperta interesse. Por outro lado de facto surgiram alguns convites de equipas dos campeonatos aqui de Lisboa mas pelas razões que mencionei optei por não aceitar.
SITE: Achas que fizeste uma boa escolha? O que encontras-te quando chegaste a Mora?
Fábio Coentrão: Não tenho dúvidas nenhumas que sim, não é por a equipa do Mora ocupar a posição que ocupa que tem menos valor que a equipa do Arraiolos que vai em primeiro, acho que as equipas não podem ser analisadas única e exclusivamente em função da classificação, há muitos factores extra futebol que ajudam ou não ao bom desempenho de uma equipa. Quando cheguei a Mora encontrei um grupo de pessoas que me recebeu muito bem, desde o Presidente, Directores, jogadores, alguns adeptos (risos) e encontrei uma equipa que no meu ver tem potencial para ser uma grande equipa mas que ainda está a procura do seu caminho e que mais cedo ou mais tarde não tenho dúvidas irá encontra-lo.
SITE: Denoto pelas tuas palavras uma certa crispação quando dizes “alguns adeptos”queres dizer algo sobre isso?
Fábio Coentrão: Prefiro não me alongar muito sobre este tema para não ser mal interpretado. Penso que o mais importante é os adeptos estarem do lado do clube, acho que as pessoas deveriam dar valor ao trabalho que está a ser realizado e à melhoria que o clube tem registado, não posso deixar de frisar que é triste ouvir comentários do género “O Barreirense joga com quem hoje?” acho que é uma falta de respeito para com o clube, para com as pessoas que dele fazem parte (presidente, directores, roupeiros e jogadores) que tudo têm feito para melhorar, mas a vida é mesmo assim há sempre pessoas que nos apoiam e também há sempre aquelas que nos criticam, há que encarar isso com naturalidade e tentar manter a postura ainda que às vezes isso seja difícil.
SITE: Como classificas a época que o Luso Morense está a realizar até ao momento?

Fábio Coentrão: Volto a dizer que apesar do Luso Morense ocupar a posição que ocupa, parece-me ser uma equipa que dispõe de condições invejáveis para a prática do futebol e é uma equipa que deveria estar noutra divisão que não esta. Contudo alguns factores têm contribuído para esta classificação. Penso que o Mister Mestre enquanto esteve ao serviço do Mora fez o melhor que pode, penso ainda que o Mister Sérgio Varandas enquanto treinador fez o melhor que pode também e quero desde já agradecer a ambos pela forma como me receberam e pela confiança que me deram. Contudo acho que a equipa do Luso pode e dever aspirar a muito mais.
SITE: O que mudou com a chegada do Mister Medeiros? Que achas dos reforços que foram trazidos pelo Mister? E até onde pode chegar esta equipa tendo as belas exibições que tem realizado?

Fábio Coentrão: Não posso dizer o que mudou porque não me cabe a mim julgar o trabalho dos treinadores, mas posso dizer que a equipa tem trabalhado bem, tem feito boas exibições e tem deixado uma boa imagem, mas as vezes tem faltado um pouco de “felicidade” nalguns jogos, se virmos bem a equipa do Luso nos últimos 3 jogos já contabiliza 7 bolas nos ferros, bolas que poderiam ter dado a vitória. Acho que os reforços são de facto reforços de grande qualidade e que ajudaram e muito à melhoria significativa da equipa e penso que esta equipa caso se mantenha, organizando-se de forma a evitar algumas pequenas confusões, poderá elevar a fasquia e querer subir de divisão.
SITE: Pensas ficar em Mora para a próxima época? Caso saias do clube o que levas contigo?
Fábio Coentrão: Sendo o mais sincero possível, se as pessoas contarem comigo terei todo o gosto em entrar num projecto para subir de divisão e pôr a equipa do Mora no patamar onde deve estar, acho um crime uma equipa com estas condições, infraestruturas, tantos apoiantes, estar numa divisão onde claramente não pertence. Caso saia do clube levo comigo sobretudo as amizades que fiz, não posso deixar de frisar a forma fantástica como o Estrela, João Nuno, Alcindo, Lícinio, Presidente, João Gafaniz, Marco, Eddy, Pachá e o Beto entre outros.. me receberam neste clube, tem sido um prazer puder estar ao serviço do clube ainda que as coisas as vezes corram menos bem.

SITE: Quais são os teus objectivos pessoais de momento?

Fábio Coentrão: Os meus objectivos pessoais passam por treinar muito e bem para melhorar a cada dia e sobretudo ser feliz, seja em Mora, seja em Oeiras, seja em Mértola. Acho que uma pessoa feliz tem muito mais probabilidade de sucesso que uma pessoa infeliz.
SITE: Queres deixar alguma mensagem a alguém?

Fábio Coentrão: Quero ainda deixar uma mensagem de agradecimento ao João Nuno, Alcindo, Eddy, Lícinio, Pachá e Beto pela amizade e pelo comportamento “execrável” (risos) que têm tido comigo. Quero ainda deixar um especial agradecimento ao Estrela por ser um jogador que admiro, com o qual tenho aprendido e muito e em especial por não ter ligado à fama que foi imposta contra mim aquando da minha chegada a Mora, mais uma vez obrigado pelas tuas palavras de incentivo a cada jogo.

SITE: Obrigado pela tua disponibilidade e boa sorte para o próximo jogo.

Fábio Coentrão: Eu é que agradeço e queria deixar apenas mais uma mensagem, acho que uma equipa vale pelo todo desde Presidente, Directores, Roupeiros, Jogadores (titulares ou suplentes) e as melhores equipas são aquelas que apesar das dificuldades conseguem manter um elevado nível de união. Não se pode andar a criticar o colega porque não passou a bola ou porque passou mal, não se pode pensar que joga A ou B porque é preferido do treinador, não se pode desistir porque não se joga, acho que as contrariedades são para vencer e é isso que distingue os fortes dos fracos! Força Luso!

retirado do site do Luso Morense.pt

Antevisão 24ºJornada 1ºDivisão Distrital de Évora

Luso Morense x Cabrela: A equipa do Luso Morense atravessa um momento menos bom e depois da derrota na última jornada frente a equipa das Brotas. A equipa do Luso defronta esta semana o candidato à subida, Cabrela, e vai querer deixar uma imagem renovada e querer vencer este jogo, contudo não será uma tarefa fácil.

Santana do Campo x Brotense: A equipa das Brotas está motivada depois da boa vitória frente à equipa do Luso Morense na última jornada e tem nesta jornada uma deslocação “teoricamente” mais fácil ao terreno de Santana do Campo para defrontar a equipa local.

Alcaçovas x Corval: A equipa das Alcaçovas recebe no seu reduto a equipa do Corval e vai querer fazer valer o factor casa para levar de vencida este jogo e consolidar o 5º Lugar na classificação.

Valenças x Arcoense: A equipa de Valenças apesar de estar a realizar um campeonato abaixo do que é esperado, têm boa equipa e na sua casa são muito difíceis de bater. A equipa dos Arcos vai querer ganhar mas tem neste jogo uma tarefa difícil.

Rosário x Aldeense: A equipa do Rosário tem vindo a cair nas últimas jornadas. Nesta jornada recebe a equipa de Aldeias, que é um adversário directo e vai querer vencer, pois caso ganhe poderá subir alguns lugares na tabela classificativa.

Outeiro x Arraiolos: A equipa de Arraiolos tem uma vantagem de 3 pontos para o 2ºclassificado Cabrela e a poucas jornadas do fim não querer deixar fugir esta vantagem. Contudo deslocam-se ao difícil terreno do Outeiro para defrontar a equipa local.

São Manços x Cortiço: A equipa do Cortiço está a realizar um campeonato de grande nível, ocupa o 4º posto e chegou às meias-finais da taça de Évora, caindo no passado fim-de-semana aos pés da equipa de Estremoz, contudo esta derrota não deve servir de factor desmotivador. Esta semana a equipa de Fazendas desloca-se ao difícil terreno do São Manços para defrontar a equipa local e não vai querer perder.

Antevisão da 24ºJornada do Distritalão

Serpa x Almodôvar: A equipa de Serpa sofreu uma forte goleada na última jornada e desta feita recebe a boa equipa de Almodôvar num jogo onde vai querer apagar a má imagem deixada anteriormente. Contudo do outro lado irá ter a motivada equipa de Almodôvar que na última jornada aplicou goleada chapa 5.

São Marcos x Milfontes: A equipa de São Marcos sofreu na última jornada uma valente goleada de 8-1 e vai querer voltar as boas exibições. Contudo recebe no seu terreno a excelente equipa de Milfontes o que vai dificultar e muito esse objectivo.

Aldenovense x Vasco da Gama: A equipa de Vila Nova de São Bento recebe a equipa da Vidigueira num dos encontros mais interessantes da jornada onde ambos precisam de vencer para consolidar a sua posição.

CD Beja x Guadiana: Duelo de “aflitos” que vai opor a equipa de Beja que tem de vencer para consolidar a sua posição frente à equipa de Mértola que é obrigada a vencer se quer manter ainda a esperança de escapar à descida de divisão.

Ferreirense x Panóias: A equipa de Ferreira continua a realizar um campeonato de grande nível e tem sido capaz de manter o seu nível exibicional ao longo da época, sem registar grandes sobressaltos ou quebras. Desta feita recebe a equipa de Panóias e vai querer vencer para assim consolidar a 3º posto na tabela classificativa.

Odemirense x Castrense: Um dos jogos mais interessantes da jornada, este que opõe a equipa de Odemira que o ano passado foi despromovida da 3ºDivisão Nacional e a equipa de Castro Verde que é, quase de certeza, a equipa que irá ser promovida este época. Um jogo de grande qualidade onde ninguém vai querer perder!

Rosairense x Cuba: É um facto consumado, a equipa de Cuba está efectivamente condenada à descida mas ainda assim vai querer deixar uma boa imagem nos jogos que faltam e nesta jornada a equipa de Cuba desloca-se ao díficil terreno do Rosairense.

terça-feira, 3 de abril de 2012

Comunicado - BASTA




Hoje após conversa com um grande amigo, pessoa pela qual tenho uma enorme estima resolvi pensar melhor, analisar bem as coisas e pensar no caminho a seguir. Cheguei a Mora em Dezembro pela mão do mister Mestre, que infelizmente quando cheguei ao clube já tinha sido substituído pelo Mister Sérgio Varandas, que me recebeu bem da mesma maneira que me teria recebido o Mister Mestre. O mister Sérgio Varandas deu me a titularidade e apesar de a equipa ter sido goleada em 3 jogos, ninguém se chateou, ninguém se importou, ninguém falou mal de mim e pelo contrário ainda me deram os parabéns por ser “um valor acrescentado” à equipa.

Entretanto o Mister Sérgio Varandas despede-se do clube por motivos pessoais de saúde (a quem desejo as melhoras) e para o seu lugar veio Mister Medeiros, que como toda a gente sabe é meu pai. E desde então uma equipa no qual ninguém falava, que ninguém se importava se ganhava ou perdia, subitamente ganhou “admiradores”. Já fui acusado de ter mandado embora o Treinador Mister Sérgio Varandas. A equipa é constituída por 15 jogadores mas sempre que não ganhamos ou sempre que as coisas correm menos bem o culpado é sempre o mesmo, ou seja EU, sou acusado de marcar livres e cantos porque sou beneficiado pelo treinador (quando já os marcava com o Mister Sergio Varandas), dizem que apenas jogo porque sou filho do treinador, sou acusado de ter provocado a desistência dos jogadores da terra, sou acusado de ter sido responsável pela dispensa de Jose Arroyo, Edu e Serginho, a tudo isto apenas quero dizer BASTA!!!!!!

Quem me conhece e treina comigo sabe a pessoa que sou, sabe o jogador que sou, sabe o que faço e o que posso fazer, sou uma pessoa de coragem, de caracter, que não vira a cara a luta, que não desiste nunca, que protege os colegas e tenta dar-lhes ânimo ainda que ao contrário ninguém o faça! Não me escondo anonimamente atrás de Blogs para falar mal de colegas/pessoas, quando tenho um problema chego e digo pessoalmente aquilo que tenho a dizer! Em resposta a estas acusações quero dizer, que não me sinto minimamente atingido nem desanimado! E no final EU IREI ESTAR NO TOPO e vocês cobardes anónimos irão estar onde sempre estiveram na sombra escondidos!

Força Luso e obrigado Estrela e Beto!

Grande Entrevista com Mister João Gameiro- CD Beja




Mister Gameiro: Olá sou o João Gameiro, natural de Beja, nascido a 4/9/1984, possuo o Curso de Treinador Nível II e actualmente sou treinador dos Juniores A do Clube Desportivo de Beja.

Fábio Coentrão: É um prazer entrevistá-lo de novo mister, desde já agradeço a sua boa vontade.

Fábio Coentrão: A tua equipa, Juniores A do Desportivo de Beja, ocupa actualmente o 4º Lugar na tabela classificativa, está dentro dos objectivos traçados no inicio da época? Ou ficou aquém das expectativas?

Mister Gameiro: Os objectivos que coloquei à equipa passavam por andarmos nos lugares cimeiros da classificação e, se possível, tentarmos lutar pelo título. Durante uma parte da época estivemos acima das expectativas mas com o acumular de castigos, lesões, abandonos, etc., começámos a ter uma média de 10/11 jogadores por treino e isso, aliado ao facto de estarmos num campeonato competitivo em que não existem equipas fáceis, conduziu-nos a uma prestação abaixo daquilo que desejávamos inicialmente.

Fábio Coentrão: Como classificas a época realizada até ao momento pela tua equipa?
   

Mister Gameiro: Posso dizer que a temporada começou de forma excepcional mas a partir da paragem do Natal tem sido decepcionante. Tivemos um 1/3 de época 100% vitorioso, algo que já há alguns anos nenhuma equipa conseguia neste campeonato mas a partir do início do ano de 2012 as contrariedades foram-se sucedendo e naturalmente os resultados começaram a piorar bastante, no entanto acredito que nos momentos adversos se evolui tanto ou mais do que nos bons momentos por isso esta fase menos boa ajuda-nos a dar muito mais valor às vitórias e permite-nos evoluir para no Futuro fazermos mais e melhor.

Fábio Coentrão: Quais são objectivos da equipa para o que resta do campeonato?

Mister Gameiro: Nesta fase em que não temos possibilidades de subir na classificação o objectivo no campeonato é manter a posição que ocupamos, dignificar da melhor forma o nosso Clube e continuar a desenvolver as capacidades dos jogadores. Estando ainda em competição na Taça vamos procurar realizar um bom jogo no próximo dia 21 para que consigamos chegar à final da competição.

Fábio Coentrão: Como vês o futuro do clube/instituição CD Beja? Apesar do clube ter atravessado alguns momentos mais conturbados durante esta época, conseguiu estabilizar e somar alguns bons resultados, contudo ocupa neste momento o 12ºLugar, estando apenas um lugar acima dos lugares de despromoção levando 5 pontos de vantagem sobre o penúltimo classificado a equipa do Guadiana. Achas que o CD Beja se vai conseguir manter até final acima da linha de água?

Mister Gameiro: Como é do conhecimento público o Clube passa por dificuldades a vários níveis como quase todos os Clubes de todo o país. O Clube actualmente é gerido por uma comissão administrativa que se tem esforçado e tem conseguido algumas melhorias. É importante que todas as pessoas que gostam do Clube contribuam da melhor forma que sabem e podem, assim certamente o Desportivo de Beja viverá melhores dias. Quanto à equipa sénior não tenho dúvidas que alcançará com maior ou menor dificuldade a manutenção.

Fábio Coentrão: Em que ponto a saída de alguns jogadores como Pedro Crujo, Zé Claúdio, entre outros, causou dificuldades à equipa do CD Beja?

Mister Gameiro: É sempre complicado quando um plantel curto como o do Desportivo vê sair elementos, ainda para mais jogadores com qualidade e com experiência do campeonato e do próprio Clube, como são o caso dos jogadores referidos, mas a equipa reagiu bem, conta com elementos com qualidade, experientes e continua a lutar pela melhor classificação possível.


Fábio Coentrão: Qual é para ti a equipa que têm demonstrado melhor futebol esta época no Distritalão e porquê?

Mister Gameiro: Esta época tenho acompanhado pouco o Campeonato Distrital mas é indiscutível a supremacia do Castrense, não sendo surpresa pois conta um conjunto de jogadores de qualidade, experientes e liderados por um bom treinador. É um campeonato competitivo, com boas equipas e a nível individual com muitos jogadores que poderiam jogar em patamares superiores.
Fábio Coentrão: Achas que o CD Beja tem capacidade para se manter e fazer um campeonato de acordo com o esperado pelos seus adeptos já na próxima época?
Mister Gameiro: O Desportivo certamente irá conseguir a manutenção esta época e na próxima acredito que conseguirá formar um plantel com qualidade suficiente para realizar uma boa temporada, será difícil que consiga lutar pela subida mas acredito que será possível lutar pela 1ª metade da tabela.

Fábio Coentrão: A tua equipa de juniores é uma equipa forte, bem organizada e dispõe de alguns bons executantes, achas que esses jogadores poderão integrar o plantel sénior para o ano? Que jogadores destacas?

Mister Gameiro: Não vou particularizar por respeito a todo o grupo mas o plantel conta com elementos que são regularmente chamados a treinar e jogar pela equipa principal, esta temporada inclusivamente já foi utilizado na equipa sénior um atleta júnior de 1º ano, e estou convicto que alguns jogadores do plantel júnior apresentam todas as condições para fazerem parte do plantel sénior do Desportivo de Beja, caso o treinador assim o entenda.

Fábio Coentrão: Em que medida é importante dar oportunidade aos jovens que sobem do escalão de júnior para sénior?

Mister Gameiro: É fundamental que sejam dadas oportunidades aos jogadores que fazem a sua formação no Clube, não só porque os mais capazes apresentam efectivamente potencial para serem mais-valias para o plantel sénior mas também como factor motivacional para que todos os jovens tenham a convicção de que se trabalharem serão recompensados com uma oportunidade na equipa principal quando terminarem a sua participação nos escalões de formação do Clube.

Fábio Coentrão: Quais são os teus objectivos para a próxima época? Irás manter-te ao serviço dos juniores do CD Beja?

Mister Gameiro: Só me vou debruçar sobre a próxima época quando a actual terminar e fizer um balanço mais exaustivo e menos emotivo que me permita evoluir enquanto treinador mas a minha vontade passa por continuar ligado ao futebol e ao treino.

Fábio Coentrão: Não pensas num futuro próximo assumir o comando técnico de uma equipa de seniores? Já surgiram alguns contactos/convites para tal?

Mister Gameiro: É uma situação que ainda não se colocou mas caso venha a surgir um convite nesse sentido irei analisá-lo com o mesmo gosto como o fiz até aqui. De uma forma natural acredito que vou chegar a uma equipa sénior mas dando um passo de cada vez e sem pressas.

Fábio Coentrão: Queres deixar alguma mensagem aos teus jogadores (Juniores CD Beja) ?

Mister Gameiro: Quero primeiramente enaltecer os meus jogadores que continuam a treinar e a dar o seu melhor em prol da equipa e do Clube e deixo a mensagem que lhes procuro incutir diariamente, que devem sempre dar o seu máximo, nunca sair de um jogo/treino com o pensamento que poderiam ter dado mais pois só assim conseguirão evoluir e ser melhores atletas e homens.

Fábio Coentrão: Quais são os teus objectivos pessoais de momento?

Mister Gameiro: A nível pessoal tenho como objectivos adquirir cada vez mais conhecimentos e experiencias que me permitam evoluir como treinador e como homem para quando me encontrar inserido num grupo de trabalho consiga contribuir positivamente para a melhoria individual e colectiva desse mesmo grupo.

Fábio Coentrão: Quero agradecer a tua disponibilidade para responder as minhas perguntas mais uma vez muito obrigado.

Mister Gameiro: Agradeço a oportunidade de falar um pouco do “meu” Desportivo de Beja e aproveito para te desejar as maiores felicidades a nível pessoal e que o Blog Cracks de Futebol continue a crescer e a divulgar o futebol alentejano.

Fábio Coentrão: E oxalá o Desportivo de Beja volte em breve aos lugares onde deve estar! Mais uma vez obrigado e felicidades.

domingo, 1 de abril de 2012

Arbitragem ajudou a inclinar o campo

Foi neste domingo dia 01-04-12 que a equipa do Luso Morense se deslocou ao díficil terreno das Brotas para defrontar a equipa local. Mister Medeiros fez alinhar: Armando, Lícinio, Carlão, Eddy (Expulso aos 65), Estrela (Pinto.70min), Pecurto, João Nuno, Fábio Coentrão (Expulso aos 80), João Pereira, Nuno Silva e Beto. Suplentes não utilizados: Alcindo.

A equipa entrou do Luso entrou muito bem no jogo e desde cedo tomou conta do jogo, num passe longo, Beto isola-se e faz um chapeu ao guarda redes local fazendo o 1-0 aos 15min. A equipa das Brotas não baixa os braços e procurava o empate, mas a defesa do Luso ia cortando como pudia e em contra-ataque novamente isolado quase faz o segundo. Ainda antes do intervalo Nuno Silva sofre um penalti claríssimo e o árbitro pura e simplesmente manda jogar, no contra ataque a equipa das Brotas após uma rápida marcação de um lançamento de linha lateral, o jogador do Brotas remata para o fundo das redes fazendo o 1-1. Já em cima do intervalo após pontapé de canto João Nuno quase volta a colocar a equipa do Luso na frente contudo a bola sai para fora.

2ºParte: A equipa do Luso entrou novamente bem no jogo e após cruzamento de Pécurto, João Pereira cabeceia e a bola vai à trave. Começava a parecer que esta não seria a tarde do Luso Morense e que se viria de facto a confirmar pouco depois, após boa jogada, Beto é abalroado pelo lateral direito do Brotense que vê (a muito custo) o 2ºcartão amarelo e consequente expulsão, na cobrança do livre Fábio Coentrão remata a baliza e a bola sobra para Eddy que fazia o 2-1. E eis que do nada o SR.Fiscal de Linha assinala fora-de-jogo Eddy pergunta " como posso estar fora de jogo se venho de trás" e o árbitro mostra-lhe o cartão amarelo, Eddy por infelicidade pergunta "amarelo pelo que eu disse?" e o Sr.Árbitro mostra o segunda cartão a Eddy e consequente expulsão! O que seria um golo nosso e vantagem numérica, acaba com a expulsão de Eddy e na jogada seguinte golo das Brotas fazendo o 2-1. Mister Medeiros é obrigado a mexer e retira Estrela para fazer entrar Pinto. Este golo abanou a equipa do Luso que num minuto passou de vencedor a vencido. O jogo seguia e as oportunidades ia somando-se de parte a parte, tanto o Luso como o Brotas poderiam ter chegado ao golo. Á passagem do min 70 novo golo da equipa das Brotas, golo precedido de falta pois o avançado das Brotas empurrou João Nuno para chegar a bola fazendo o 3-1. Como um mal nunca vem só, Fábio Coentrão já tinha visto um amarelo por supostas palavras ao Sr Arbitro, o mesmo faz uma boa arrancada e foi constantemente puxado até que o Sr Arbitro assinala falta contra o Luso, Fábio num acto irreflectido pontapeia a bola para fora e vê o segundo cartão amarelo e consequente expulsão!
Até final Pinto faz um grande golo de cabeça reduzindo o marcador para 3-2 e na ultima jogada do jogo Nuno Silva poderia ter feito o empate.

Nota para o jogo: O Luso Morense não atravessa de facto um momento feliz, e já soma 7 bolas nos ferros nos ultimos 3 jogos! Pior que a derrota são as expulsões de Eddy e Fábio Coentrão, que foram mal expulsos. O Sr do Apito foi sistematicamente ofendido por um jogador da equipa do Brotas mas fingiu sempre não ouvir. Outro episódio caricato foi o facto de Passão ter tirado com a camisola com o jogo a decorrer sem ter sido admosteado com cartão amarelo, completa dualidade de critérios. Um penalti por assinalar sobre Nuno Silva, golo mal anulado a Eddy, e o 3º golo das Brotas é precedido de falta. Contra isto tudo fica de facto dificil jogar um jogo que para um Árbitro decente não seria dificil de apitar!

De lamentar: O facto de se apoiar mais jogadores que desistiram do clube, jogadores que representam outras equipas, quando temos um plantel reduzido que está a fazer tudo para conseguir dignificar a camisola do clube mas contudo as ofensas e críticas não cessam!

sábado, 31 de março de 2012

Grande Entrevista com David Sezões - Futsal Alcaçovas




David Sezões: Olá sou o David, nasci a 14/11/1981 em Évora.

Fábio Coentrão: Quando e como é que descobriste o teu gosto pelo futebol?

David Sezões: Desde sempre o futebol faz parte da minha vida, na infância a minha companhia era uma bola de futebol, quando entrava para a aula das 8H30 já contava com meia hora de futebol em cima, e todos os momentos por curtos que fossem serviam para uma peladinha bem animada.

Fábio Coentrão: Que equipas representaste até ao escalão de sénior?

David Sezões: Nos escalões de formação representei o Sporting Clube de Viana do Alentejo e o Sport Lisboa e Évora.
Fábio Coentrão: Qual a equipa que mais gostaste de representar enquanto jogador jovem e porquê?

David Sezões: Gostei da passagem que tive por estes dois clubes, eram clubes com ambições e métodos de trabalho diferentes, o Viana jogava para tentar fazer sempre o melhor possível com os recursos que dispunha, o Sport Lisboa melhorava esses recursos para ser campeão distrital. E foi no Sport Lisboa que com um grupo de grande qualidade fomos campeões distritais e fizemos uma grande época no nacional passando mesmo à fase seguinte.

Fábio Coentrão: Que equipas representaste enquanto sénior?

David Sezões: Nos seniores representei a Torre do Coelheiros, Oriola, Viana do Alentejo, optando depois por jogar Futsal na Casa do Benfica de Évora, experiência que adorei representando ainda o Grupo Desportivo de Montemor, a Casa do Benfica de Viana do Alentejo, o Sporting de Viana e actualmente represento o Alcáçovas Atlético Clube. É o Futsal que considero a minha “praia”. Na época passada por saudades de jogar futebol 11 representei o São Bartolomeu do Outeiro.

Fábio Coentrão: Como classificas a tua passagem pela equipa do Outeiro na época passada?

David Sezões: Considero a minha passagem no Outeiro uma experiência positiva, como disse anteriormente já sentia saudades de jogar futebol 11 e encontrei um grupo pequeno mas excelente. Com muita vontade de trabalhar e de mudar o rumo das coisas, infelizmente não correu tão bem como queríamos. Mas a minha filosofia é aprender com o que correu mal e recordar apenas o que correu bem e as amizades que guardamos destes anos todos de futebol.

Fábio Coentrão: Que razões te levaram a abandonar a equipa do Outeiro este ano e a regressares ao futsal desta feita representando a equipa do Alcaçovas AC?

David Sezões: Não se pode usar esse termo “abandonar”, o mais certo é dizer que a ligação com o clube terminou, pois fui jogar para aquele clube por força de alguns jogadores e do Mister Medeiros. A ligação com o Alcaçovas AC aconteceu no momento em que eu já tinha decidido que esta época não ia jogar em lado nenhum devido à minha vida profissional, que me impede de treinar junto da equipa, situação que nem sempre é bem vista por todos os jogadores. Após conversa com o mister Tiago, o qual demonstrou estar bem informado a meu respeito, tanto em termos futebolísticos como profissionais e me fez uma excelente apresentação dele, das suas ideias/ambições, do clube e dos jogadores, decidi aceitar o projecto por ele liderado.

Fábio Coentrão: Quais são os objectivos da equipa do Alcaçovas AC para esta época, já que está a realizar um campeonato de grande qualidade e ocupa o 2ºlugar da classificação.

David Sezões: Os objectivos do AAC passam por isso mesmo, realizar um campeonato com grande qualidade e acho que o grupo está a responder da melhor forma. No outro dia parei num café em alcáçovas e encontrei um senhor com o cachecol do AAC a incentivar outros para irem ao pavilhão ver os jogos, quando me viu fez um elogio à equipa dizendo, “este ano dá gosto ir ver os jogos, pois além de ganharem praticam bom futebol”, e acho que para um clube que nunca aspirou ser campeão não há melhor titulo que o reconhecimento das pessoas da terra que representamos.

Fábio Coentrão: Como pergunta de praxe e tendo em conta que o objectivo deste blog é dar a conhecer novos “Cracks” perdidos pelas distritais, podes referir se houve algum jogador/jogadores que te tivessem chamado a atenção e que achasses que poderiam chegar mais longe?

David Sezões: Bem podes dize-lo, perdidos pelas distritais, pois a distrital de Évora tem muitos bons jogadores, que mereciam ter uma oportunidade de mostrar o seu valor num nível superior. Um jogador que, em minha opinião, tinha tudo para jogar num clube da primeira liga, pois para além do seu ENORME talento futebolístico, respira e vive o futebol 24 horas por dia. Dentro e fora das 4 linhas é um exemplo de como se deve comportar um atleta. Está agora a passar um mau bocado pois está castigado um mês por assinar um relatório num jogo de miúdos, pergunto eu se os SENHORES que aplicam esses castigos percebem ou fazem algo em prol do futebol no distrito de Évora. Um grande abraço para o Coxola

Fábio Coentrão: Quais são os teus objectivos pessoais de momento?

David Sezões: Os meus objectivos pessoais a nível futebolístico neste momento passam apenas por desfrutar os minutos que estou em campo.

Fábio Coentrão: Se surgir a oportunidade não pensas regressar ao futebol distrital? Como encaras essa possibilidade?

David Sezões: Neste momento a única possibilidade que encaro é a de passar a ser apenas adepto de futebol, pois nos últimos anos conheci pessoas ligadas ao mundo do futebol que me desiludiram e isso retirou-me o prazer que tinha em jogar futebol.

Fábio Coentrão: Quero agradecer a tua disponibilidade para responder às minhas perguntas grande amigo.

David Sezões: Eu é que agradeço e quero dar-te os Parabéns por o excelente trabalho que tens realizado em prol do futebol distrital e dos seus atletas. Um abraço amigo